Familiares continuam sem notícias de garçom que sumiu misteriosamente há quase um mês no Sertão do PI

Garçom foi visto pela última vez há quase um mês. Familiares só recebem pistas falsas. Caso continua intrigante

Publicado por Pedro Henrique em 5 de julho de 2016 às 16:48

Compartilhar
[whatsapp]

JOSIAS-001-236x300Continua mais que misterioso o sumiço do garçom Josias Félix da Costa, 45 anos. Ele está desaparecido há quase um mês. A última vez que foi visto estava na cidade de Simplício Mendes (a 385 quilômetros ao Sul de Teresina, no Sertão do estado).

“Araponga”, como é mais conhecido, desapareceu no início da noite do dia 09 do mês passado e nunca mais foi visto. Familiares realizam campanha nas redes sociais para tentar encontra-lo e fazem apelos para que se alguém tiver alguma informação comunique imediatamente às autoridades. Eles já tiveram vários informes do paradeiro do garçom, mas todas não tinham procedência.

Josias Félix da Costa teria sido liberado do Hospital Estadual José Moura Fé, no Centro da cidade, após se tratar de surto de abstinência de álcool.A última vez em que foi visto em Simplício Mendes “Araponga” trajava um short listrado e uma camisa amarela com logomarca da empresa “Brasil Placas”. Segundo o professor Walter Félix da Silva, primo do garçom, o sumiço ocorreu por volta das 18h30 de 09 de junho (uma quinta-feira).

“Araponga” é separado e pai de dois meninos. Fazia bicos de garçom em bares da cidade. Ultimamente era vítima do alcoolismo mas tentava parar de beber. É conhecido por seu bom humor. Ele é filho do pastor José Félix da Costa, da Igreja de Cristo, e um dos poucos membros da família que não é evangélico.

O que intriga os moradores de Simplício Mendes é que “Araponga” é bem conhecido na cidade e ninguém tem pista do que ele fez ou para onde foi depois do dia de seu desaparecimento. Ele costumava frequentar bares e danceterias da cidade e sempre era visto perambulando na zona urbana de Simplício Mendes que uma cidade pacata.

Os familiares têm apelado nas redes sociais e junto à imprensa para que se alguém tiver notícias de “Araponga” avisar imediatamente a polícia, através do número 190, ou então ligar para os telefones (89) 99975-5868, (89) 99929-5767 e(89) 99443-0166.

 

Fonte: oolho

Compartilhar
[whatsapp]


Deixe seu comentário