Polícia prende ex-presidiário acusado de estupro coletivo e tentativa de homicídio contra jovens

A cidade de Castelo do Piauí está em pânico com as cenas de crueldade, populares realizaram uma manifestação em frente a delegacia

Publicado por Jailson Rodrigues em 29 de maio de 2015 às 20:41

Compartilhar
[whatsapp]

Atualizada às 20h42 (29/05)

A Polícia Militar do Piauí, realizou no final da tarde desta sexta-feira (29/05), a prisão de um homem, acusado de participar com mais quatro menores, do estupro seguido de tentativa de homicídio, ocorrido no último dia 27/05, no município de Castelo do Piauí, no Norte do estado. Identificado como Adão José de Sousa, 40 anos, o acusado estava escondido na cidade de Campo Maior, que fica próxima a cidade do crime, ele foi preso na zona rural, quando tentava se deslocar para a zona rural daquele município.

11348766_831510733592537_857873539_o

O secretário de segurança pública informou a imprensa que o acusado está sendo transferido para um dos presídios da capital, já que há a possibilidade de populares tentarem invadir o quartel da polícia para fazer justiça com as próprias mãos. Em Castelo do Piauí, dezenas de populares participaram de uma manifestação, o objetivo foi cobrar mais segurança e ainda que o caso do estupro coletivo não fique impune.

10609229_838390736245156_2037469070_n

 

 

Atualizada às 02h42 (29/05)

Menores afirmam que o serviço não foi concluído 

Mesmo com um forte aparato policial, a Polícia Militar do Piauí ainda não conseguiu prender o ex-presidiário identificado até agora como “Adão”, que teria cumprido pena no Estado de São Paulo. Várias diligências já foram feitas na região, mas até o momento nada sobre o paradeiro dele foi descoberto, e a PM acredita que por ser um criminoso experiente, ele já tenha deixado a cidade.

6

Adão pode ter organizado o crime, ele está foragido da polícia

Após serem pegos em Castelo do Piauí, os menores foram conduzidos para o município de Campo Maior, já que a cidade não conta com um bom aparato policial, que possa conter a população num caso de invasão do Grupamento Militar da cidade. De lá, eles deverão ser encaminhados para uma das unidades para menores infratores em Teresina, que ficam na zona Norte e na zona Sudeste da capital.

Em depoimento a polícia, os menores afirmaram a autoria do crime, e de maneira fria, contaram detalhes do fato. 

“Atacamos elas, rasgamos as roupas, tiramos todos os pertences delas, deixamos elas nuas”

“Fizemos sexo forçado, abusamos a vontade”

“Como elas tentaram resistir, nós a espancamos”

“Quando a gente cansou, e vimos que elas iriam nos denunciar, resolvemos joga-las do morro”

“Jogamos uma por uma”

“Quando terminamos de jogar, fomos observar se elas estavam realmente mortas”

“Ao perceber que estavam se mexemos, gritamos para eles dizendo que agora vocês vão morrer”

“Do alto do morro, começamos a jogar pedras contra elas, até perceber que não estavam mais se mexendo”

  • Este são trechos do depoimento prestado por eles, isso segundo militares que participaram da prisão.

1 2 3 4 5

Atualizada às 08h55 (28/05)

Polícia prende acusados de crimes contra jovens em Castelo do Piauí

Na manhã desta quinta-feira (28/05), a Polícia Militar do Piauí conseguiu prender duas pessoas acusadas de participar do crime contra quatro jovens em um ponto turístico de Castelo do Piauí. Os acusado foram encaminhados para Campo Maior, e de lá serão levado para Teresina, capital do estado.

AkAfwNforheA-cpbXhCHT4SoY7WJcEkMzf00muWTF6uG ApHug_eu_XeQvMQOJAHBRgRQ2a-Fn94CMTPA1k1vYFmz Akz1M3hCsHJmLvm1onvYxmOJlP8VakUAIwnE0H2OwmBo

Duas jovens que foram vítimas de ação brutal passaram por cirurgia, e não correm risco de morte. Outras duas jovens estão na Unidade de Terapia Intensiva – UTI, todas no Hospital de Urgência de Teresina.

Publicada às 05h22 (28/05)

Quatro jovens são estupradas, espancadas e jogadas de morro em ponto turístico do Piauí

Os moradores do município de Castelo do Piauí estão chocados com um crime bárbaro que ocorreu em um ponto turístico da cidade, no final da tarde de ontem (27/05).  Quatro garotas que saíram de casa para tirarem fotografias no local, foram atacadas, amordaçadas, estupradas, espancadas e jogadas de cima do Morro do Garote, que é bem frequentado por turistas que visitam a região.

Segundo populares, os familiares das vítimas buscaram apoio dos amigos para localiza-las, e como não obtiveram sucesso, informaram a polícia local sobre o sumiço. Ainda de acordo com relatos dos moradores, horas depois, as motocicletas das jovens foram localizadas, porém mesmo com o apelo dos amigos e familiares, a polícia teria se recusado a ir no ponto turístico, já que haviam suspeitas de que elas estivessem lá.

Mas tarde um grupo de jovens resolveram ir até o local, e na subida do morro encontraram várias peças de roupas, e logo em seguida, uma jovem foi avista abaixo do morro. “Elas estavam desacordadas, até achávamos que estavam mortas, pois estavam sem roupas, e ainda banhadas de sangue”, disse um jovem que ajudou a localizar as vítimas.

Até o momento a polícia ainda não tem ideia de quem tenha cometido esse crime, porém a polícia já teria o nome de dois suspeitos, sendo um deles menor de idade. Há relatos de populares que afirma que na cidade haviam um grande numero de homens vindos do Estado do Ceará, todos participavam de um Rally Passeio, porém ainda não existem nem uma ligação entre eles e o crime.

Ainda na noite de ontem, as vítimas que receberam os primeiros socorros no hospital da cidade, foram transferidas para o Hospital de Urgência de Teresina -HUT. Todas elas estão com ferimentos graves, porém  a delegacia não sobe dizer se elas correm risco de morte.

MANIFESTAÇÃO

1610935_844002392349247_3677607615380609306_n 11007738_844002442349242_1349420085223107487_n

Revoltados com a polícia, moradores ocuparam as ruas da cidade, e na frente da delegacia atearam fogo em pneus e pedaços de madeira. O clima é bastante tenso, e por isso o delegado resolveu pedir apoio policial de outras cidades.

 

Por Jailson Rodrigues

jailsonrbs@hotmail.com

(86) 9826-4941

Compartilhar
[whatsapp]


Deixe seu comentário